Como escolher um programa de Coaching

Como escolher um programa de Coaching.

“Esforço e coragem não são suficientes sem um propósito e uma direção.” – John F. Kennedy

Introdução.

Por é que tantos seminários e cursos, pensamento positivo e de motivação, livros, CDs e outros programas de Coaching não funcionam e, o que podes fazer para que funcionem contigo?

Estas são algumas considerações que deves ter em conta no momento da escolha, para tirares o máximo de proveito e eficiência de um programa de Coaching:

Os participantes.

Aqueles que dão a formação/orientação precisam de ser mestres das suas próprias filosofias ou metodologias, e a prova viva de que as lições que ensinam funcionam mesmo. Eles precisam de fornecer a informação como parte da sua própria auto-manifestação permanente. Se este fator estiver assegurado, é um bom começo para ser um bom programa de Coaching. Podes ver aqui as TOP 10 razões para teres um Coach.

O conteúdo.

O conteúdo satisfaz-te perfeitamente? Todos nós somos ‘produtos’ da nossa constituição genética e do condicionamento social e é por isso que estamos onde estamos agora, vivendo todos os dias, reagindo ao ambiente em que nos encontramos. Não há nada de errado com isso, se reagirmos de acordo com as nossas escolhas e não tivermos ninguém ou alguma coisa a fazer essas escolhas por nós.

Conveniência.

Se um dado programa não está disponível à hora e local que é conveniente para ti, então as probabilidades é que não o frequentes na totalidade ou mesmo que não o termines. Portanto, vais acabar onde começaste e ainda vais culpar o programa de não funcionar! Desta forma podes justificar o fracasso, e continuares ao longo da mesma estrada pela qual tens caminhado todos estes anos, estrada que conheces tão bem e sentes-te tão confortável. Por fim, acabas por reforçar o comportamento que te trouxe até onde estás agora, e isso também não ajuda nada. Portanto, um programa de Coaching que oferece conveniência será sempre mais eficaz do que aquele que é menos conveniente.

A razão.

Volta atrás! Por é que decidiste fazer o curso, em primeiro lugar? A resposta é porque não te sentias confortável onde estás hoje! Verdade? Se queres mudar esse padrão precisas de ter cuidado ao escolher algo ou alguém para te ajudar a ajudar-te a ti mesmo a mudar.

O ritmo.

Embora seja fácil de compreender, em teoria, que para fazermos mudanças temos que agir e começar a mudar aquilo que fazemos, dizemos e pensamos, isto é o mesmo que pedir a alguns para correr antes que possam andar. Pode ser fácil para alguns mas para outros tomar a ação sugerida num livro especial, programa ou curso pode envolver sair da zona de conforto. Portanto, ter um programa que é pessoal e conveniente significa que és capazes de ter sucesso ao ritmo a que te sentes confortável, que é capaz de te ajudar a ti próprio e isso trará sucesso. E como sabes “sucesso gera sucesso” e cada vez que tomamos uma pequena ação e temos resultados positivos, somos capazes de nos ver de forma realista a alcançar mais e mais.

Photo Credit: giulia.forsythe via Compfight 


Artigos relacionados:

About The Author

Eduardo Parreira da Fonseca

Licenciado em Informática, é consultor em Tecnologias de Informação, Coach com certificação internacional e frequenta o Master Coach. Criador de ComeçaAgora e autor dos livros 'Coaching Workbook' e 'Bloco de Coaching'.

Leave A Response

Confirme p.f. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

* Denotes Required Field